Obesidade pode estar associada à asma

A informação foi debatida durante o XL Congresso Brasileiro de Alergia e Imunopatologia, realizado em Belém, PA. Um paciente obeso pode apresentar dois tipos de asma: a asma de início na infância, preferencialmente alérgica e que se agrava pela obesidade.

O segundo é a asma de início tardio não alérgica e que afeta predominantemente as mulheres. De acordo com a Dr. Glaucia Carneiro, especialista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM-SP), “os pacientes obesos possuem altos níveis de leptina e citocina inflamatórias, que estão envolvidas no processo fisiológico da asma”.

Além da asma, o excesso de gordura no corpo pode causar outros problemas respiratórios tais como Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, pneumonias e apneia do sono. Os especialistas consideram que o ideal é perder peso, praticar atividade física e controlar a asma, uma vez que não há tratamento específico para o obeso asmático.

#saúde #obesidade #asma #crianças #notícias

+ NOTÍCIAS