Cáries afetam mais da metade das crianças, mas têm prevenção

Dados do Ministério da Saúde mostram que, aos cinco anos de idade, mais de 53% das crianças já tiveram cárie. Apesar de ser um problema muito comum, pode ser prevenido com cuidados simples em casa.

 

Orientar as crianças sobre a importância da higiene bucal, atentando para que elas escovem os dentes diariamente após as refeições e antes de dormir, é uma das medidas essenciais. “Limpezas profissionais a cada seis meses, radiografias preventivas, cuidados com a alimentação, aplicação de flúor e selantes são efetivos na prevenção de cáries”, complementa o cirurgião-dentista Alexandre Bussab.

 

Para muitos especialistas, chegar à idade adulta sem cáries é fácil e, com todas as informações sobre prevenção disponíveis, crianças de qualquer idade não devem apresentar o problema. O recomendado é levar o bebê para uma consulta odontológica já nos primeiros meses de vida.

 

Gaze, dedeiras ou fralda molhada com água filtrada podem ser usadas para remover o resto de leite da boca do bebê. Após o nascimento dos dentes, o acompanhamento do dentista deve ser feito pelo menos a cada seis meses, e para o resto da vida. Confira outras dicas para evitar as cáries:

 

- Reduza a oferta de doces.
“O açúcar alimenta as bactérias causadoras das cáries, que por sua vez produzem substâncias ácidas que danificam os dentes”, explica Bussab. Ou seja, criança que come doce demais tem, sim, mais chances de apresentar problemas nos dentes.

 

- Não espere para tratar!
Além das consultas semestrais, caso seja verificado alguma alteração nos dentes da criança, o recomendado é levá-la imediatamente ao odontopediatra. “Cáries não tratadas podem causar dor, necessidade de tratamento de canal e, em situações extremas, a extração do dente”, avisa Bussab.

 

- Oriente sobre a higiene completa.
O fio dental passa a ser indispensável por volta dos seis anos, idade em que nasce o primeiro molar. O uso de creme dental também é importante, mas é possível que as crianças rejeitem os com sabores de menta. Nesses casos, há tipos específicos para crianças, com sabor mais adocicado. Os enxaguantes bucais também só são recomendados a partir dos seis anos, quando a criança já aprendeu a cuspir (opte por produtos sem álcool na composição).

Please reload

Please reload

+ NOTÍCIAS

Criança que passa pouco tempo ao ar livre tem mais chance de desenvolver miopia

1/10
Please reload

Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed

Fale conosco

Whats: 15 99129-4846 | 11 3368-7702

Email: redacao@namochila.com

A revista das escolas particulares de Sorocaba e região
A revista das escolas particulares de Sorocaba e região

Certificado

SELO SOCIAL 2014 / 2015