Crianças e trânsito: olho vivo!


transito.jpg

Veja como evitar acidentes e deixar o seu filho mais seguro!

Por Amanda Araújo

Um descuido no trânsito ou a falta de atenção na rua podem causar um mal e tanto na vida dos pequenos. É por isso que algumas medidas podem evitar sérios acidentes e salvar a vida das crianças. Segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, em 2012, cerca de 1.862 crianças até 14 anos morreram vítimas do trânsito.

Deste total, 31% correspondem a atropelamentos, 30% a acidentes com a criança na condição de passageira do veículo, 9% como passageira de motocicleta, 7% na condição de ciclista e os 23% restantes corresponderam a outros tipos de acidentes. O Ministério também afirma que, além das mortes, 14.720 crianças foram hospitalizadas vítimas de acidentes.

É preciso atenção

De acordo com a ONG Criança Segura, o trânsito ainda é o maior causador de óbitos de crianças por acidentes. Crianças são atropeladas porque, normalmente, elas têm dificuldade em calcular o tempo, a distância e a velocidade do carro, sua pequena estatura impede de ser vista elo motorista, e atravessam a rua atrás de uma bola ou de um coleguinha, sem se ater ao perigo.

Além disso, elas não têm a mesma experiência no trânsito que os adultos e é comum que confundam realidade com imaginação: acreditam que um carro pode parar instantaneamente à sua frente, como acontece na televisão. Dessa forma, deixar o pequeno andar ou brincar sozinho na rua,e sem a supervisão de um adulto, pode trazer sérios riscos.

Por conta do perigo existente, os acidentes de trânsito já são considerados uma questão de saúde pública e podem ser evitados em 90% dos casos, com atitudes de prevenção, como a divulgação de informações sobre o tema e a preocupação com a segurança em ambientes de lazer. São pequenas medidas que podem fazer toda a diferença!

Pare agora

Atropelamento é mesmo um assunto sério. Segundo dados do Ministério da Saúde,cerca de 584 crianças morreram e 6.859 foram hospitalizadas, em 2012, vítimas de atropelamento. Pesquisas mostram quea maioria das crianças atropeladas são meninos de 7 anos. Os acidentes acontecem geralmente no período da tarde, durante a semana, quando a criança está sozinha em casa e vai para a rua.

A ONG Criança Segura acredita que faltam campanhas educativas de conscientização sobre a responsabilidade e os perigos no trânsito para os motoristas e os pedestres. Por isso, não são só as crianças que precisam estar atentas: motoristas também precisam ter cuidado! Muitas vezes, a alta velocidade dos carros, a falta de calçadas e a má sinalização são as causas desses acidentes que podem ser fatais.

Lembrando que o ideal é que os responsáveis estejam sempre atentos aos pequenos e supervisionem sempre, segurando suas mãos ou pulso, enquanto estiverem caminhando ou atravessando a rua.

Ensine o seu pequeno

*Mostre para a criança que ela deve olhar semprepara os dois lados da rua, várias vezes, antes de atravessar. Explique que ela só pode andar quando não houver mais carros e que, mesmo assim, deve continuar olhando para os dois lados.

*Ensine o pequeno a usar a faixa de pedestre. Quando não houver a sinalização, explique que é preciso procurar locais mais seguros, como as passarelas próximas a lombadas eletrônicas ou uma esquina.

*Explique as leis de trânsito e ensine a importância de serem obedecidas.

*Fale à criança que existe perigo ao atravessar atrás dos veículos ou postes, e que é importante fazer contato visual com o motorista para ter certeza de que ele a viu.

*Deixe bem claro que ela não pode correr para a rua para pegar uma bola, por exemplo, sem olhar se tem algum carro indo na mesma direção.

*Quando sair do ônibus, explique que é preciso esperar o veículo parar totalmente para então descer.

Cuidados necessários

Criança no colo, no banco da frente, nem pensar! Muito menos ficar solta no banco de trás. Testes de colisão mostram que, em um acidente, uma criança de 10kg em um carro comvelocidade de50 Km/h, passa a ter 500kg ao ser jogada para frente. É por isso que uma mãe nunca conseguiria segurar o filho, correndo o risco de esmagá-lo com o próprio peso do corpo durante um acidente.

É por isso que criança deve ser transportada sempre de forma correta, e no banco de trás: no bebê conforto, em cadeirinhas ou no assento de elevação, de acordo com cada faixa etária ou peso. O uso do cinto de segurança sem estes equipamentos de proteção só é permitido quando a criança atingir 1,45m de altura.

Motos e bicicletas

O transporte de crianças em moto, ainda que permitido por lei quando acima de 7 anos, é considerado de alto risco. Mesmo com equipamento de segurança adequado à idade (capacetes), os pequenos possuem uma estrutura muito frágil. Atualmente existe um projeto de lei para aumentar para 11 anos a idade mínima das crianças que são transportadas em moto, porém, a ONG Criança Segura recomenda a partir dos 18 anos.

As bicicletas também merecem atenção especial. Em 2012, 136 crianças morreram e 2.734 foram hospitalizadas vítimas de acidentes como ciclistas. OCódigo de Trânsito Brasileiro defende que, apesar de a bicicleta ser um veículo, para a criança ela sempre será um brinquedo. Por isso, é importante que elas andem em locais seguros, de preferência, acompanhadas de adultos. O uso do capacete e de outros equipamentos de segurança, como joelheiras e cotoveleiras, é imprescindível!

Em caso de acidente...

A recomendação é que seja chamado o Resgate ou Samu imediatamente. “É importante também que, durante a ligação, a pessoa mantenha a calma, relate o ocorrido e o número de vítimas envolvidas”, diz o médico Jorge Ribera, gerente operacional do Grau (Grupo de Resgates e Atenção às Urgências e Emergências, do Corpo de Bombeiros).

Em seguida, verifique se a vítima não corre o risco de ser atropelada novamente, sinalizando o local com alguns metros de distância. E, o mais importante: nunca remova a vítima do local, mesmo sendo criança, pois somente profissionais treinados podem prestar a assistência necessária, sem riscos de causar lesões na coluna.

A cada dia, 13 crianças morrem e outras 300 são hospitalizadas devido a diversos acidentes, inclusivede trânsito.

(DATASUS, 2012)

Nossas fontes:

ONG Criança Segura - www.criancasegura.org.br

Jorge Ribera, gerente operacional do GRAU

#comportamento #transito #segurança #acidentes

+ NOTÍCIAS
Posts Are Coming Soon
Stay tuned...
Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed