Enxaqueca também é problema de criança

enxaqueca.png
Um estudo publicado na revista Neurology concluiu que 7,9% das crianças brasileiras de cinco a 12 anos têm enxaqueca, e que os pequenos com cefaleia têm o desempenho escolar prejudicado.

O risco de ter dificuldade em prestar atenção nas aulas é 2,8 vezes maior em quem tem enxaqueca se comparado com crianças saudáveis, além do problema ser motivo de faltas na escola. As chances de apresentar desempenho abaixo da média também são 32,5% maior entre as com enxaqueca episódica e 37,1% maior entre as com enxaqueca crônica.

Para garantir a qualidade de vida na infância, é preciso busca ajuda médica quando os sintomas aparecem, já que o problema precisa de tratamento. Os principais sinais de enxaqueca nas crianças são, além das queixas de dor de cabeça, enjoo, vômito, incômodo com luz ou barulho, relato de alteração visual e de dores pulsantes.

Na maioria das vezes, o problema é tratado com medicamentos para aliviar as crises e mudanças de hábitos, evitando aqueles que desencadeiam a dor.

Por Marisa Sei

#enxaqueca #saúde #crianças #notícias