Tosse e gripe em bebês podem ser prevenidas com tratamento homeopático

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Medicamentos podem ser aliados às vacinas

 

Quadros respiratórios, como as infecções de vias aéreas superiores (IVAS) e a alergia, são frequentes em bebês devido ao alto grau de poluição das cidades e às rápidas variações de temperatura. Existem, entretanto, muitas formas de prevenir esses quadros, com medidas tomadas até antes mesmo de o bebê nascer.  A gestante deve fazer o pré-natal adequadamente, alimentar-se bem, usar ácido fólico, ferro e ômega 3. “O parto normal também pode garantir uma flora bacteriana mais saudável no intestino do bebê, que é o primeiro órgão de proteção imunológica”, comenta o médico pediatra Dr. Moises Chencinski.

 

As vacinas são uma opção para prevenir doenças respiratórias e podem ser associadas ao tratamento homeopático sem qualquer efeito colateral. “A homeopatia é uma terapia que busca o equilíbrio através do estímulo do organismo, o que faz com que o bebê adoeça menos e a recuperação seja mais suave e eficaz”, explica o Dr. Moises.

 

O tratamento homeopático em bebês funciona da mesma forma que em qualquer tipo de paciente. O acompanhamento deve ser feito pelo pediatra que, durante as consultas de rotina, orienta sobre os cuidados com alimentação, vitaminas, imunização, higiene, até a recomendação medicamentosa, através da avaliação das tendências familiares e individuais da criança para promoção de saúde e prevenção de doenças.

 

O sistema imunológico só está completo aos três anos. Dessa forma, é aceitável que um bebê, que ainda não conviva em creches, berçários ou escolas, tenha até oito episódios de resfriados durante um ano. O quadro muda quando a criança começa a frequentar esses ambientes, tornando aceitável, então, que ela tenha de 12 a 15 episódios de IVAS nesse mesmo período.

 

Essas infecções podem se manifestar com sintomas e intensidade variáveis e os pequenos podem apresentar tosse seca ou produtiva, irritativa, que provoque náusea ou não. “Cada quadro deve ser avaliado individualmente para receber o tratamento mais apropriado, mas sempre com orientação e supervisão médica”, alerta o pediatra.

 

Certas patologias apresentam sintomatologia mais específica com tosse nessa faixa de idade. Doenças como bronquiolite, laringite, coqueluche, resfriados e gripe apresentam sua evolução mais clássica e cabe ao pediatra identificar o quadro e o medicamento mais apropriado para cada paciente e para cada fase de sua evolução.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa da Bairon.

Please reload

Please reload

+ NOTÍCIAS

Criança que passa pouco tempo ao ar livre tem mais chance de desenvolver miopia

1/10
Please reload

Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed

Fale conosco

Whats: 15 99129-4846 | 11 3368-7702

Email: redacao@namochila.com

A revista das escolas particulares de Sorocaba e região
A revista das escolas particulares de Sorocaba e região

Certificado

SELO SOCIAL 2014 / 2015