Dicas para montar um cardápio saudável e divertido na volta às aulas

Convencer os pequenos a seguir uma alimentação diversificada e saudável é uma tarefa árdua, sobretudo na hora do lanche. Pensando nisso, especialistas em nutrição e alimentação dão dicas para auxiliar os pais ou responsáveis nessa empreitada.

A grande questão é que o consumo exagerado de alimentos com alto valor calórico, ricos em gordura, sal e açúcar e a falta de exercícios físicos têm se tornado frequente entre as crianças. "Alimentos que contêm alguns gostos muito pronunciados podem limitar a percepção das papilas gustativas, além de fornecerem muitas calorias que, se não forem gastas, podem gerar prejuízos à saúde das crianças", comenta Hellen Maluly, doutora em ciência de alimentos pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Por isso é fundamental que, desde cedo, as crianças sejam apresentadas pelos pais ou responsáveis à maior variedade possível de alimentos e que sua alimentação possa servir de exemplo aos filhos. "Deste modo, os pequenos podem vir a ser mais receptivos à aceitação de todos os gostos (doce, salgado, azedo, amargo e umami) e habituados a fazer escolhas mais saudáveis. Um prato colorido e equilibrado, com frutas e legumes, em geral, pode contemplar todas as vitaminas e minerais necessários ao seu desenvolvimento", explica Mariana Rosa, nutricionista. "No entanto, isto não determinará suas escolhas no futuro, pois o juízo para tal ou qual gosto poderá variar diferentemente para cada indivíduo, que sofrerá influências do meio ao qual ele está inserido", complementa Hellen Maluly.

Outra possibilidade para conquistar a atenção das crianças aos alimentos é pensar numa forma de deixar a comida mais atraente aos seus olhos. Uma alternativa é servir a comida cortada de forma lúdica e divertida, com "arvorezinhas" de brócolis e couve-flor, estrelas de carambola, carboidratos integrais, como uma variedade arroz colorido, que pode ser feito com caldo de cenoura ou beterraba, incluir mini cenoura, tomate-cereja, frutas fatiadas e sem caroço, além de contar histórias durante a refeição. Dessa forma, as crianças poderão associar esses alimentos a momentos agradáveis, minimizando uma possível rejeição a eles. Alimentos umami, como tomate, ervilha, espinafre, carnes e frios em geral, pão de queijo e queijo parmesão podem ser ótimos aliados! Pois, além de serem bons acompanhamentos, dão mais cor e sabor às preparações.

Confira a seguir uma sugestão com alimentos umami, que podem fazer parte da lancheira dos pequenos e ajudar a tornar as refeições equilibradas sem deixar o sabor de lado, para dar toda a energia que a criançada precisa sem comprometer o seu desenvolvimento físico e mental:

 

• Café da manhã: queijos / frios variados para acompanhar o pão integral. Cereais. Leite.
 

• Almoço: carnes em geral como bife, frango ou peixes assados ou grelhados. Se possível, adicionar cogumelos e tomates, além de ervas aromáticas.
 

• Lanche (manhã/tarde): igual ao café-da-manhã, com algumas variações, como a inclusão de uma pequena porção de pão de queijo e salgadinhos tipo snack com baixo teor de sódio, de preferência com algum queijo light - ótimas opções para levar na lancheira!

*Os alimentos listados acima são umami (exceto o pão integral e os cereais) e devem ser harmonizados com outros itens para maior variabilidade do cardápio.

 

Obs.: Lembrar que se a criança tiver algum tipo de alergia ou restrição alimentar, pediatras e nutricionistas devem ser consultados.

 

UMAMI
É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias Umami. As duas principais características do Umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento. Para saber mais, acesse www.portalumami.com.br.


Fonte: Assessoria de imprensa do Comitê Umami.

Please reload

Please reload

+ NOTÍCIAS

Criança que passa pouco tempo ao ar livre tem mais chance de desenvolver miopia

1/10
Please reload

Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed

Fale conosco

Whats: 15 99129-4846 | 11 3368-7702

Email: redacao@namochila.com

A revista das escolas particulares de Sorocaba e região
A revista das escolas particulares de Sorocaba e região

Certificado

SELO SOCIAL 2014 / 2015