Dicas fáceis ajudam a ter sucesso nos estudos

  Com ações simples, crianças e jovens podem potencializar o que aprendem na sala de aula e ampliar  seus conhecimentos

 

Depois de muita brincadeira, descanso e diversão, é hora de voltar para a sala de aula. Com um ano inteiro pela frente, o começo do período letivo é o momento ideal para traçar metas, planejar a vida escolar e se organizar para o que está por vir . E não são apenas os alunos que precisam concentrar energias nos estudos para que o boletim fique do jeito que os pais gostam. Os adultos também precisam monitorar o processo de aprendizagem das crianças e jovens para que bons resultados sejam alcançados. Para isso, algumas dicas podem ajudar e muito a ter sucesso nos estudos em 2015.

 

O primeiro passo é o planejamento

Crianças e jovens precisam ter horários certos para cada tarefa, assim como locais que favoreçam os estudos. A coordenadora da Rede Cristã de Educação, Carla Miller, explica que o processo de aprendizagem sempre é mais efetivo depois do descanso. “Se o aluno estuda no período da tarde, por exemplo, o recomendado é que a criança ou adolescente acorde e, antes de brincar ou realizar uma atividade esportiva, já dedique um tempo à lição de casa ou revisão de conteúdo”. Para quem estuda pela manhã, o conselho é fazer um intervalo antes de voltar aos livros, sempre com uma pausa após o almoço ou depois da aula de inglês ou do futebol.

 

Estudar em casa, um pouquinho todo dia, é fundamental

Fazer a lição de casa ou sínteses dos conteúdos trabalhados em sala de aula é essencial. Carla explica que o compromisso com os estudos deve ser algo diário, com horário fixo e, pelo menos, duas horas de duração, criando uma rotina. “Estar em dia com a matéria é o segredo, pois faz com que o aluno internalize melhor o que aprende .  O contato constante com as matérias ajuda o aluno a identificar suas dúvidas, dando-lhe  oportunidade de pedir ajuda ao professor no que for necessário”. E tem mais, esse hábito simples facilita também a preparação para as provas. “Na véspera da prova, será preciso apenas uma revisão simples do que aprendeu”, completa.

 

A escolha do local, com boa luz, silêncio e espaço para organizar os materiais também deve ser levada em consideração. O ambiente precisa ser arejado, com uma cadeira confortável e tudo que favoreça a concentração. “A organização externa interfere diretamente na interna. Sentar em uma almofada, no chão da sala, com materiais fora do alcance e em meio ao barulho, não ajuda o corpo a se preparar para o estudo”, exemplifica a coordenadora.

 

Aproveite a ajuda que as novas tecnologias oferecem

Existem várias ferramentas à disposição das crianças e jovens que abrem um mundo de informação, com acesso rápido e fácil a qualquer assunto. Mas é preciso ensinar aos alunos como selecionar esses conteúdos, reconhecendo sites e fontes confiáveis. “Orientar sobre isso também é uma função da escola. Muitos livros didáticos trazem sugestões e recomendam links a serem acessados, mas os professores também devem destacar esse aspecto durante as aulas, ao falar de qualquer conteúdo”, diz Carla.

 

Participe ativamente das atividades em sala de aula

Fazer anotações, tirar dúvidas e participar dos debates propostos pelo professor também é essencial para apresentar bons resultados na escola. “Manter a concentração e interagir com o professor durante as aulas faz diferença. Participe das aulas, faça perguntas e evite desviar a atenção, essa postura facilita o processo de estudo individual e a internalização do conteúdo”, aconselha a coordenadora.

 

Usar o material didático é ainda uma dica que vale seguir. Ler, grifar, resumir, comentar, vale tudo. “Fazer as próprias anotações, escrevendo do seu jeito o que entendeu, também facilita a compreensão dos conteúdos”. Fazer um caderno de estudo, com os registros do que aprendeu, pesquisou ou revisou na web, fazendo sínteses de tudo, é outra boa estratégia.

 

Parceria escola e família não pode faltar

A educação é um processo compartilhado entre alunos, pais e escola. Cada um tem seu papel bem definido na busca por bons resultados. Carla Miller acredita que os três pontos devem estar em equilíbrio, com escola oferecendo ensino de qualidade, estudantes se envolvendo de fato no processoe com a família acompanhando de perto a vida escolar das crianças e jovens.

 

“Os pais e familiares podem ajudar muito nos pontos de organização do local e horário de estudos, estimulando comportamentos que influenciam o aprendizado e verificando se lições de casa, trabalhos e pesquisas estão sendo feitas com a dedicação necessária e dentro dos prazos. Participar da reunião de pais também é importante. É fundamental estar presente, entender o que ocorre no dia a dia, com quem o aluno convive e interage e como é o espaço onde ele passa a maior parte do seu tempo.”

 

A coordenadora destaca que é importante participar de fato do processo de aprendizagem das crianças e jovens, sem terceirizar a educação dos filhos. “Se todos cumprirem seus papeis, sempre em sinergia, não tem como dar errado!”, conclui.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa da Rede Cristã de Educação.

 

Please reload

Please reload

+ NOTÍCIAS

Criança que passa pouco tempo ao ar livre tem mais chance de desenvolver miopia

1/10
Please reload

Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed

Fale conosco

Whats: 15 99129-4846 | 11 3368-7702

Email: redacao@namochila.com

A revista das escolas particulares de Sorocaba e região
A revista das escolas particulares de Sorocaba e região

Certificado

SELO SOCIAL 2014 / 2015