Cada criança tem o seu tempo

 Já está na hora de andar, falar, comer chocolate, ganhar mesada, dormir na casa do amiguinho... Como saber qual é o momento certo?

 

Apesar de as mamães sentirem saudade do tempo em que faziam tudo pelo filho enquanto ele ainda era um bebê, uma coisa elas não negam: é muito bom quando o pequeno cresce e cria independência. Acompanhar o desenvolvimento da criança é importante e prazeroso, mas também pode ser uma tarefa difícil para os pais, pois ao mesmo tempo em que precisamos estimular a autonomia, é necessário criar coragem de dar asas para o filhote voar.

 

Mas será que seu anjinho já está pronto para desbravar o mundo? Especialistas dão dicas de como saber a hora certa de deixar seu filho fazer algumas coisas sozinho e revelam a faixa etária mais recomendada para a criança falar, andar, sentar e até segurar objetos. Mas atenção: a demora para executar alguma atividade nem sempre é sinal de perigo!

 

 CADA ETAPA, UMA CONSQUISTA 

Segurar objetos

A fase entre cinco e seis meses é marcada por descobertas. Nesse período, o bebê quer sentir tudo com as mãozinhas e, geralmente, leva à boca os objetos que pegou. Além de segurar brinquedos e outras coisas com facilidade, a criança consegue alternar as mãos.

 

Sentar

Aos sete meses, a coluna do bebê está mais firme, o que facilita na hora de ele sentar sozinho. No começo, o pequeno pode se inclinar para frente e apoiar as mãos no chão para dar mais equilíbrio, mas com o tempo ele conseguirá ficar sentado bem retinho, ganhando mais confiança.

 

Engatinhar

Seu filho já está dando sinal de que deseja sair sozinho por aí engatinhando? Parabéns! Isso significa que suas funções motoras, de coordenação e de equilíbrio estão trabalhando a todo vapor! Por volta dos oito meses, a criança começa a engatinhar e a explorar todos os cantinhos da casa. Alguns bebês engatinham de ré e outros com uma mão só. Seja qual for o estilo do seu pequeno, comemore, pois ele está crescendo e ficando mais independente.

 

Andar

Entre 10 e 11 meses, o bebê se apoia em tudo o que vê pela frente na tentativa de ficar em pé e dar os primeiros passos. Aliás, é um período em que os pais devem redobrar a atenção, pois os pequenos podem se machucar com facilidade. Ao completar um aninho, seu filho já está pronto para andar. No início, ele fará isso com os braços levantados, para garantir mais equilíbrio e estabilidade. Mas, à medida que o tempo for passando, a criança abaixa os bracinhos e ganha mais autonomia. É bom lembrar que existem bebês mais preguiçosos que outros, portanto, podem demorar alguns meses a mais para andar.

 

Falar

O processo da fala começa aos nove meses, quando a criança balbucia e compreende palavras de duas sílabas como “mamã”, “papá”, “me dá” e “não pode”. Quando completa um ano, já é capaz de falar cerca de seis palavras e imitar alguns sons dos pais. É muito importante que a família estimule o desenvolvimento do bebê nessa etapa. Quanto mais conversar com ele, melhor será seu desempenho.

 

Andar de bicicleta

Quando seu filho estiver com três anos, compre uma bicicleta adequada ao tamanho dele e coloque rodinhas de apoio! Essa atividade vai servir para estimular ainda mais as funções motoras do pequeno, além de ser um ótimo exercício físico.

 

Tomar banho sozinho

A melhor idade para seu filho encarar o chuveiro sozinho é com quatro ou cinco anos, mas todo cuidado é pouco. É importante deixar um tapete antiderrapante dentro do box, conferir a temperatura da água antes de o pequeno entrar e sempre ficar por perto, especialmente se você tiver banheira em casa.

 

Limpar o bumbum

O melhor jeito de ensinar o seu filho a fazer a higiene sozinho é mostrar o que deve ser feito e deixar o tempo aperfeiçoar a tarefa. Com cinco anos, a criança já coordena melhor os movimentos, por isso é a faixa etária mais recomendada. Tenha paciência no começo e não se esqueça de conferir o bumbum do pequeno, pois a falta de prática pode causar assaduras, sujar a cueca ou a calcinha e ficar com mau cheiro. Lembre-se de ensinar a criança a lavar as mãos depois.

 

Aprender a ler

Entre seis e sete anos, a criança consegue associar letras com imagens e discriminar sons, que são os primeiros passos para a leitura. É a principal fase da alfabetização, mas nada impede que seu filho comece a aprender a ler mais cedo. O estímulo dos pais é fator essencial nessa etapa. “Ofereça sempre diferentes histórias ao seu filho. Livros com grandes ilustrações chamam a atenção das crianças, como também textos rimados, poesias, contos de fadas, trava-línguas e fábulas”, explica Amanda Leal de Oliveira, socióloga e doutora em Ciência da Informação.

 

 EU FILHO CRESCEU! 

Comer sozinho

Assim que o bebê estiver segurando objetos, você pode estimulá-lo a comer sozinho. Comece por alimentos macios e fáceis de pegar, como banana ou pera. No início, tudo o que a criança quiser comer será com as mãos, mas a partir dos dois anos, ela terá mais coordenação motora e confiança para usar os talheres.

 

Escovar os dentes sem ajuda

A habilidade em pegar a escova, colocar a pasta e escovar os dentes começa por volta dos quatro anos. Mas, mesmo seu filho ganhando mais autonomia na atividade, é importante que os pais supervisionem a escovação, evitando problemas futuros, como as cáries.

 

Dormir na casa do amiguinho

Com três ou quatro anos, o pequeno já se sente seguro para dormir na casa dos parentes mais próximos, como avós e tios. Mas somente aos cinco anos a criança fica mais sociável e dá menos trabalho ao passar a noite fora de casa. Espere chegar essa fase para deixá-lo dormir na casa do coleguinha da escola!

 

Ganhar mesada

Receber um valor fixo por mês é uma ótima maneira de ensinar educação financeira para as crianças. Algumas coisas relacionadas ao dinheiro devem ser inseridas no dia a dia dos pequenos a partir dos três anos, mas somente com sete anos é que os pais devem começar a dar mesada para eles, orienta Reinaldo Domingos, educador financeiro.

 

Colocar aparelho ortodôntico

Segundo a ortodontista Natalia Valarini, o momento certo para colocar o aparelho é a partir dos sete anos, “período em que há o irrompimento do primeiro molar permanente, dente que fica atrás de todos os dentes de leite e não é substituído por nenhum outro”, explica.

 

 

Texto Jaqueline Lopes

 

Nossas fontes

Amanda Leal de Oliveira, socióloga e doutora em Ciência da Informação

Denise Utsch, professora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera, de Brasília (DF)

Reinaldo Domingos, educador financeiro

Natalia Valarini, ortodentista

Please reload

Please reload

+ NOTÍCIAS

Criança que passa pouco tempo ao ar livre tem mais chance de desenvolver miopia

1/10
Please reload

Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed

Fale conosco

Whats: 15 99129-4846 | 11 3368-7702

Email: redacao@namochila.com

A revista das escolas particulares de Sorocaba e região
A revista das escolas particulares de Sorocaba e região

Certificado

SELO SOCIAL 2014 / 2015