Gestantes não devem ingerir qualquer quantidade de álcool


“Só um golinho de cerveja” ou “uma tacinha de vinho”: independentemente da quantidade, bebidas alcoólicas não devem ser ingeridas por gestantes.

A indicação da Academia Americana de Pediatria foi embasada por um estudo publicado na revista científica Pediatrics, que associa a ingestão de álcool a problemas neurocognitivos e comportamentais em crianças.

O consumo na gravidez também está relacionado a problemas de funcionamento e formação do cérebro, coração, rins e ossos, e transtornos como hiperatividade e déficit de atenção.

Durante o primeiro trimestre de gestação, o risco para a criança é 12 vezes maior do que em gestantes que não ingerem álcool. Já durante toda a gestação, a probabilidade é 65 vezes maior de desenvolvimento de transtornos.

Texto Marisa Sei

#notícias #álcool #gestação

+ NOTÍCIAS