Gestantes, a gengivite e o aparelho removível

O uso do aparelho móvel facilita a higiene bucal e ajuda a minimizar inflamação gengival durante a gravidez

 

Um estudo feito com 315 gestantes revelou que 87% delas apresentam algum grau de doença na gengiva, como a gengivite. O uso de aparelhos ortodônticos fixos e as alterações hormonais aumentam a incidência das doenças gengivais. Segundo o cirurgião-dentista Dr. Alberto dos Reis Condé Júnior, especialista em Ortodontia pela USP, é importante deixar claro que a gravidez não causa a doença na gengiva, masfacilita a inflamação gengival.

 

“Outro fator que causa a doença é o descuido em relação à técnica correta de escovação, principalmente quando a gestante sente náuseas ou usa aparelho ortodôntico fixo – o que pode deixar o quadro ainda mais grave e potencialmente perigoso, pois o cuidado com o aparelho fixo é mais complexo, por necessitar de escovas e fio dentais especiais”, explica Dr. Alberto dos Reis Condé Júnior.

 

Havendo descontrole, surgem as inflamações na gengiva manifestada, por exemplo, pelo sangramento durante a escovação. “Percebemos que com a opção de um aparelho invisível removível, muitos adultos aceitam fazer o alinhamento dos dentes por saber que o cuidado será menos trabalhoso, além de ter a questão estética de um sorriso ‘sem aparelho’, pois o aparelho é praticamente invisível”, afirma o cirurgião-dentista.

 

A técnica com o Alinhador Invisível Removível envolve o uso de placas em série, semelhantes à moldeira de clareamento, mas que possuem uma tecnologia completamente diferente. O objetivo é a movimentação dos dentes conforme o planejamento ortodôntico definido pelo dentista. “Trata-se de tecnologia robótica que, após 15 anos de pesquisa está em sua quinta geração. Este aparelho reposiciona os dentes gradativamente, sem incômodos, sem pontas sobrando, por não utilizar fios nem bráquetes. Além disso, os aparelhos são individualizados e sob medida”, explica Dr. Alberto dos Reis Condé Júnior.

 

Cada placa do tratamento é confeccionada para ser usada por cerca de duas semanas, por 20 a 22 horas/dia, podendo ser retirada para as refeições ou durantes eventos importantes da vida. Após esse período, o paciente substitui o aparelho por um novo para continuar o movimento do alinhador anterior e assim, sucessivamente até o final do tratamento.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa do Dr. Alberto dos Reis Condé Júnior.

Please reload

Please reload

+ NOTÍCIAS

Criança que passa pouco tempo ao ar livre tem mais chance de desenvolver miopia

1/10
Please reload

Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed

Fale conosco

Whats: 15 99129-4846 | 11 3368-7702

Email: redacao@namochila.com

A revista das escolas particulares de Sorocaba e região
A revista das escolas particulares de Sorocaba e região

Certificado

SELO SOCIAL 2014 / 2015