Descubra a importância do gesto de acariciar a barriga na gestação


A conexão entre a mãe e filho começa desde cedo, quando o bebê ainda está dentro do útero. O leve toque da futura mamãe em sua barriga ou o simples fato de falar ou cantarolar podem estimular o seu bebê, que consegue sentir e ouvir a medida que esse laço entre mãe e filho se consolida.

Porém, um grande mito circula entre as mamães, alegando que passar a mão na barriga da gestante faz mal. Ao contrário disso, a conexão do bebê com o pai, familiares e amigos é saudável e ajuda no desenvolvimento da criança. Segundo estudos, bebês que recebem carinho da mãe desde a barriga apresentam mais segurança ao se relacionar com as pessoas, lidam mais facilmente com as pressões da vida e se sentem mais amados.

Além de trazer autoestima e relaxamento para a mãe, a automassagem auxilia no controle das ansiedades da gravidez colaborando para um parto mais tranquilo. “A ligação emocional é um hábito saudável para a gestante e, assim como o autoconhecimento, autoestima e feminilidade, contribui para uma gestação serena e emocionalmente estável, o que promove uma ligação mais sadia com o seu bebê”, afirma o obstetra Maurício Sobral.

A automassagem ainda ajuda no momento do parto estimulando as contrações. “Ao acariciar a barriga, a fibra uterina, que a partir da segunda metade da gravidez fica muito sensível a qualquer movimento, faz com que a barriga endureça favorecendo mais contrações”, finaliza Sobral.

Fonte: Assessoria de imprensa do Doutor Maurício Luiz Peixoto Sobral

#notícias #gestação #carinho

+ NOTÍCIAS