SES alerta para que gestantes redobrem cuidados contra o Aedes

 

Nas últimas quatro semanas a Divisão de Vigilância Epidemiológica (DVE), da Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES), não registrou no município caso autóctone de dengue, zika ou chikungunya. Porém, isso não significa que a população deva “baixar a guarda” no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor dessas três doenças. O alerta maior é para as gestantes, que devem redobrar os cuidados.

 

No caso das grávidas, o que mais causa apreensão é a zika. Fala-se muito sobre a possível associação entre o vírus e a microcefalia em bebês nascidos de quem contraiu a doença durante a gestação. O último boletim divulgado pela DVE/SES, em 11 de julho, informa que foram registrados 13 casos de infecção pelo vírus zika na cidade (12 importados e 01 autóctone), isso desde julho de 2015. No que diz respeito à microcefalia em crianças, são seis notificações – cinco delas descartadas e uma permanece em investigação.

 

De acordo com a chefe da DVE/SES, Renata Guida Caldeira, além do controle de criadouros, as grávidas precisam usar repelente. Também é recomendado que vistam blusas de manga comprida e calças compridas. “Nos lugares do corpo que ficarem descobertos é preciso usar o repelente”, reitera. E alerta que, em caso de aparecimento de exantemas, que são manchas vermelhas pelo corpo, com coceira, a gestante deve procurar uma unidade de saúde. “Essa mulher será notificada e vai realizar exames de sangue e urina para detecção ou não do vírus zika.”

 

“Futura Mamãe”

 

A Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Sabiá mantém, desde 2004, um grupo chamado “Futura Mamãe”, criado para orientar gestantes sobre as mais diversas situações vividas durante a gravidez. Informações sobre o pré-natal, exames necessários, riscos, desenvolvimento do feto, entre outras coisas são tratadas nas reuniões, realizadas sempre às quintas-feiras à tarde.

 

Na última delas, no dia 21 de julho, foi a vez de as futuras mamães serem orientadas sobre a dengue, chikungunya e zika, em especial quanto a esta última. “Trouxemos esse assunto para alertar sobre essa preocupação que elas e suas famílias precisam ter, principalmente no primeiro trimestre da gestação. Essas doenças não acabaram e o zika pode trazer consequências sérias. Uma criança saudável já requer uma série de cuidados específicos; uma com microcefalia, ainda mais”, frisa a enfermeira da UBS, Sueli Maria Ribeiro.

 

Uma das participantes do encontro, Andrea Corrêa dos Santos, está na 23ª semana de gestação e admite ter ficado preocupada com as notícias referentes ao vírus zika e à microcefalia. Por isso, junto à família, “fiscaliza” seu imóvel a fim de eliminar possíveis criadouros do Aedes. “A limpeza em casa é mantida em dia. Nada de água parada. Quando vamos regar uma plantinha, jogamos só na terra e depois olhamos se não ficou resíduo de água nos vasos”, conta. “Temos cachorros e, além de trocarmos a água, sempre higienizamos os potes”, complementa.

 

Ações

 

De acordo com a chefe da DVE/SES, no atual momento é imprescindível que a população em geral continue vistoriando as residências, com o objetivo de eliminar possíveis criadouros (objetos e itens que possam acumular água) do Aedes. “Estamos com índice de chuvas baixo, mas se deixarmos esse criadouro nos quintais, nas ruas e ao redor das casas, assim que chover ele será usado pelo mosquito”, explica.

 

Informações da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apontam que, em apenas 10 minutos de contato com a água, os ovos do mosquito colocados até um ano atrás podem eclodir e dar origem a uma nova larva do Aedes. Renata enfatiza que sem mosquito, não há transmissão dessas três doenças: “Então é imperativo: cada munícipe deve fazer sua parte. O combate não cabe apenas ao poder público”.

A Divisão de Zoonoses mantém diariamente as visitas domiciliares, os arrastões e nebulizações em bairros da cidade, para conscientizar a população e eliminar criadouros.

 

 

Fonte: Assessoria de imprensa Prefeitura de Sorocaba.

Please reload

Please reload

+ NOTÍCIAS

Criança que passa pouco tempo ao ar livre tem mais chance de desenvolver miopia

1/10
Please reload

Siga
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey Pinterest Icon
RSS Feed

Fale conosco

Whats: 15 99129-4846 | 11 3368-7702

Email: redacao@namochila.com

A revista das escolas particulares de Sorocaba e região
A revista das escolas particulares de Sorocaba e região

Certificado

SELO SOCIAL 2014 / 2015