Cuidados com a alimentação e prática de exercícios físicos previnem obesidade infantil


Foto: Divulgação

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em parceria com o Ministério da Saúde apontam que uma em cada três crianças de cinco a nove anos está acima do peso recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre os meninos, 16,6% são obesos, enquanto as meninas somam 11,8%. Comparada com pesquisas anteriores, o excesso de peso entre as crianças mais do que triplicou desde 1974: passou de 9,7% para 33,5% atualmente.

De acordo com a nutricionista Cyntia Maureen, combater a obesidade e o sobrepeso infantil é possível por meio de mudanças dos hábitos alimentares e do incentivo à prática regular de atividade física. “Com a correria da vida moderna, o cuidado com a alimentação das crianças se torna mais um desafio, sobretudo, em meio a tantas facilidades e opções fast food, que acabam sendo muito atrativas para o público infantil. Portanto, é extremamente importante que, desde muito cedo, os pais incluam opções saudáveis nas refeições dos pequenos e também ressaltem a importância do esporte”.

Segundo a especialista, a alimentação da criança nos primeiros anos de vida possui grande influência sobre a saúde da mesma. “Uma nutrição desequilibrada pode afetar o crescimento, atrapalhar o desenvolvimento escolar, comprometer a imunidade, além de desenvolver desconfortos gastrointestinais e até mesmo intolerâncias alimentares”.

A nutricionista ainda ressalta que é preciso evitar alimentos que sejam ricos em açúcar, corantes e amido, principais responsáveis pela hiperatividade, inflamações e processos alérgicos, além do sobrepeso. “Atualmente, no mercado, existe uma grande oferta de produtos saudáveis, práticos e saborosos, que são boas alternativas para deixar a alimentação das crianças mais nutritiva e benéfica. As bolachas recheadas, por exemplo, podem ser substituídas por cookies integrais”.

Dicas para manter em dia a nutrição infantil

Para auxiliar os pais a manter em dia a nutrição infantil, a consultora da Superbom lista importantes recomendações. “Estabelecer horários fixos para as principais refeições do dia, oferecer combinações que sejam equilibradas nutricionalmente, variar os alimentos e envolver o pequeno na compra e preparo do alimento são algumas dicas que podem funcionar muito bem”.

Atenção redobrada com a hidratação dos pequenos

A correria das brincadeiras aumentam as necessidades hídricas e de sais minerais, portanto Cyntia lembra que é imprescindível oferecer água, sucos naturais e integrais constantemente. “Não devemos esperar os pequenos sentirem sede, pois isso já é um indício de desidratação”.

Exemplo dentro de casa

Por fim, a consultora destaca que o bom exemplo para os filhos precisa vir de dentro de casa. “Pais que fazem consumo demasiado de frituras e refrigerantes, por exemplo, acabam sendo uma péssima influência. Se você não possui hábitos alimentares saudáveis, não exija algo diferente por parte de seu filho”, conclui.

Fonte: Assessoria de imprensa da Superbom.

#notícias #obesidade #infantil #alimentação

+ NOTÍCIAS